Um prémio Nobel meio português?

Curiosidade de Física:

Portugal nunca teve um Nobel da Física, mas pelo menos pode dizer que, em 2015, o galardão também é seu. Bom, mais ou menos, dirá José Maneira, do Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas (LIP), instituição que desde 2005 participou na experiência liderada por Arthur McDonald – um dos laureados pela Academia Sueca –, que permitiu descobrir que os neutrinos (as partículas elementares mais abundantes no universo a seguir aos fotões) têm massa.